Salário: por que alguns profissionais se conformam com pouca coisa?

>> 11 dezembro 2008


SÃO PAULO - É uma incógnita. Profissionais competentes, preparados, com um currículo de dar inveja e... Salários baixos, aquém do que merecem. Como conseqüência, eles têm dificuldade de pagar todas as contas, não conseguem viajar no final do ano com a família nem pagar aquele colégio particular onde tanto gostaria que seus filhos estudassem.

E o pior: há anos, seu salário é praticamente o mesmo. O aumento que receberam quase não fez diferença. O que acontece com essas pessoas? Por que não lutam para ganhar mais? Em contrapartida, há profissionais no mesmo nível que ganham três vezes mais e cujo rendimento aumenta consideravelmente a cada ano. A vida financeira deles é mais tranqüila. Puderam comprar o desejado apartamento e estão sempre trocando de carro.

Como está sua relação com o dinheiro?
O salário baixo pode indicar mais problemas do que imaginamos. Em primeiro lugar, pode escancarar a baixa auto-estima do profissional, segundo o coach e autor do livro "Executivo, o super- homem solitário", Emerson Ciociorowski. "Conheço pessoas que têm uma visão distorcida do quanto merecem ganhar. Mas não podemos nos contentar com qualquer coisa", diz ele.

Isso sem falar das pessoas que têm uma relação ruim com o dinheiro. Elas têm crenças que as impedem de receber mais, tais como "só ganha dinheiro quem é corrupto", ou "pessoas ricas são egoístas", ou ainda "não preciso de dinheiro para ser feliz". "Quando pessoas que nunca valorizaram a questão do dinheiro passam por terapia, podem vir à tona uma baixa auto-estima ou crenças limitantes".

"Os profissionais precisam ter uma real noção do valor do seu trabalho, do quanto agregam para a empresa", afirma o coach. É importante ainda ter muito claro o quanto o mercado está pagando. Há pessoas que ficam se queixando: "minha área está ruim, as pessoas estão ganhando pouco". Mas, quando elas perguntam para profissionais do seu ramo, percebem que a realidade não é bem essa.

Pesquise também quais são as faixas salariais de pequenas empresas e de grandes empresas. Caso chegue à conclusão de que está sendo injustiçado, converse com seu superior, e procure orientação de mentores fora da empresa, como coaches e até amigos. Busque uma nova colocação. O importante é não ficar parado. Ciociorowski finaliza lembrando que o dinheiro é uma realidade e às vezes você não percebe que merece muito mais.

InfoMoney
Adicionar esta notícia no Linkk Bookmark and Share



0 comentários:

Receba nossas Atualizações

Digite seu Email no campo abaixo:

Delivered by FeedBurner

  © Blogger templates Inspiration by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP